Submissões
O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto, não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.

Diretrizes para Autores

A revista Almanaque de Ciências Agrárias - ACA (on-line), destina-se à publicação de artigos científicos sobre temas de Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e áreas afins.

Os artigos encaminhados para publicação são submetidos à aprovação do Corpo Editorial, com assessoria de especialistas da área denominados relatores. Os artigos cujos textos necessitarem de revisões ou correções serão devolvidos aos autores para que possam ser realizadas as devidas alterações em um período determinado. Os manuscritos aceitos para publicação tornam-se propriedade da revista Almanaque de Ciências Agrárias (ACA) citado como Alm. Ciênc. Agr. Os autores são responsáveis pelos conceitos e informações neles contidos. São imprescindíveis originalidade, ineditismo e destinação exclusiva ao ACA.

A submissão dos artigos é feita exclusivamente on-line, no endereço eletrônico http://revistaaca.unifio.edu.br/index.php/ACA/about/submissions  (e-mail: revistaaca@unifio.edu.br

Seguindo os ideais de preservação à natureza, não serão fornecidos exemplares impressos. Os artigos encontram-se disponíveis no endereço http://revistaaca.unifio.edu.br/index.php/ACA.

Orientações Gerais

Toda a tramitação dos artigos é feita exclusivamente pelo endereço http://revistaaca.unifio.edu.br/index.php/ACA (e-mail: revistaaca@unifio.edu.br)

Leia atentamente, “PASSO A PASSO – NORMAS DE SUBMISSÃO DE ARTIGOS

Toda a comunicação entre os diversos autores do processo de avaliação e de publicação (autores, revisores e editores) será feita apenas de forma eletrônica pelo e-mail revistaaca@unifio.edu.br, sendo que o autor responsável pelo artigo será informado automaticamente por e-mail sobre qualquer mudança de status do mesmo.

Fotografias, desenhos e gravuras devem ser inseridos no texto e quando solicitados pela equipe de editoração também devem ser enviados, em separado, em arquivo com extensão JPG, em alta qualidade (mínimo 300dpi), zipado.

É de exclusiva responsabilidade de quem submete o artigo certificar-se de que cada um dos autores tenha conhecimento e concorde com a inclusão de seu nome no manuscrito submetido e, informar o e-mail de correspondência de todos os envolvidos no artigo.

A ACA comunicará a cada um dos inscritos, por meio de correspondência eletrônica, a participação no artigo. Desta forma, é imprescindível que todos os e-mails de contato sejam informados no momento da submissão

Caso um dos produtores do texto não concorde em participar como autor, o artigo será considerado como desistência de um dos autores e sua tramitação encerrada.

Comitê de Ética no Uso de Animais (CEUA)

É indispensável anexar cópia, em arquivo PDF, do Certificado de Aprovação do Projeto de Pesquisa que originou o artigo, expedido pelo CEUA (Comitê de Ética no Uso de Animais) de sua Instituição, em atendimento à Lei 11794/2008. Ressaltamos que o número do Certificado de Aprovação do Projeto deve ser mencionado no campo Material e Métodos.

Tipos de artigos aceitos para publicação

Todos os títulos das seções devem ser redigidos em negrito.

      – Relato de caso

Contempla principalmente as áreas médicas em que o resultado é anterior ao interesse de sua divulgação ou a ocorrência dos resultados não é planejada.

Seções do texto:

– Título (português e inglês)

– Autores e Afiliação

– Resumo

– Abstract

– Introdução

– Relato de Caso

– Discussão

– Conclusões

– Agradecimentos (quando houver)

– Referências

O número de páginas não deve exceder a 10, incluindo tabelas e figuras.

O número de Referências não deve exceder a 15.

Artigo científico

É o relato completo de um trabalho experimental. Baseia-se na premissa de que os resultados são posteriores ao planejamento da pesquisa.

Seções do texto:

– Título (português e inglês)

– Autores e Afiliação

– Resumo

– Abstract

– Introdução

– Material e Métodos

– Resultados e Discussão

– Conclusões

– Agradecimentos (quando houver)

– Referências

O número de páginas não deve exceder a 15, incluindo tabelas e figuras. O número de Referências não deve exceder a 30.

Revisão de Literatura

Trata-se de um manuscrito elaborado a convite do Corpo Editorial, agrupando o maior número de informações e dados disponíveis sobre determinado assunto que estejam disponíveis na literatura.

Seções do texto:

– Título (português e inglês)

– Autores e Afiliação

– Resumo

– Abstract

– Introdução

– Revisão de Literatura

– Conclusões

– Agradecimentos (quando houver)

– Referências

O número de páginas não deve exceder a 25, incluindo tabelas e figuras.

O número de Referências deve ser no mínimo 20 e no máximo 60.

Preparação e Formatação do texto

O manuscrito deve ser redigido em língua portuguesa e inglesa. O texto deve ser apresentado em arquivo Microsoft Word, no formato A4, com margem de 2 cm (superior, inferior, direita e esquerda), na fonte Times New Roman, no tamanho 12 e no espaçamento de entrelinhas SIMPLES.

Todas as páginas e seções do artigo (do título às referências), deverão apresentar numeração das linhas de forma contínua.

Não usar nota de rodapé. As referências a empresas e produtos, por exemplo, devem vir, obrigatoriamente, entre parêntesis no corpo do texto na seguinte ordem: (nome do produto, substância, empresa e país).

Seções de um artigo (faça download do modelo AQUI)

Título: Em português e em inglês. Deve contemplar a essência do artigo e ser objetivo.

Autores e Filiação: Os nomes dos autores são colocados abaixo do título, com identificação da instituição a qual pertencem logo abaixo dos nomes. O autor para correspondência deve ser indicado com asterisco e seu e-mail informado.

Resumo e Abstract: Deve conter até 200 palavras em parágrafo único.Deve apresentar as seguintes subdivisões (em texto corrido):

– Relato de Caso: Objetivo / Relato de caso / Conclusões

– Artigo Científico: Objetivo / Materiais e Métodos / Resultados / Conclusões

– Revisão de Literatura: não acrescentar subdivisões e finalizar o resumo com o objetivo do manuscrito

– Incluir os principais resultados numéricos, citando-os sem explicá-los, quando for o caso. Cada frase deve conter uma informação completa.

Palavras-chave e Keywords: No máximo cinco e no mínimo três (seguir o índice de descritores de ciências da saúde (http://decs.bvs.br/))

Introdução: Concisa, estabelecendo os conflitos do tema, bem como a pertinência, a relevância e os objetivos do trabalho. O número de referências (poucas) deve ser o suficiente para fundamentá-la.

Material e Métodos: Descrever minuciosamente como o estudo foi realizado, evidenciando os materiais, uso de equipamentos, técnicas e metodologia envolvidos nas etapas da pesquisa. Nos trabalhos que envolvam animais e/ou organismos geneticamente modificados deverão constar obrigatoriamente o número do Certificado de Aprovação do CEUA.

Resultados: Apresentar clara e objetivamente os resultados encontrados.

Tabela. Conjunto de dados alfanuméricos ordenados em linhas e colunas.

Usar linhas horizontais na separação dos cabeçalhos e no final da tabela.

O título da tabela recebe inicialmente a palavra Tabela, seguida pelo número de ordem em algarismo arábico e ponto (ex.: Tabela 1.).

No texto, a tabela deve ser referida como Tab seguida de ponto e do número de ordem (ex.: Tab. 1), mesmo quando referir-se a várias tabelas (ex.: Tab. 1, 2 e 3).

Pode ser apresentada em espaçamento simples e a fonte pode ser no mínimo tamanho 8. A legenda da Tabela deve conter apenas o indispensável para o seu entendimento.

As tabelas devem ser obrigatoriamente inseridas no corpo do texto de preferência após a sua primeira citação.

Figura. Compreende qualquer ilustração que apresente linhas e pontos: desenho, fotografia, gráfico, fluxograma, esquema etc.

A legenda recebe inicialmente a palavra Figura, seguida do número de ordem em algarismo arábico e ponto (ex.: Figura 1.).

Deve ser citada no texto como Fig seguida de ponto e do número de ordem (ex.: Fig.1), mesmo se citar mais de uma figura (ex.: Fig. 1, 2 e 3).

Além de inseridas no corpo do texto, fotografias e desenhos devem também ser enviados no formato JPG com alta qualidade, em um arquivo zipado.

As figuras devem ser obrigatoriamente inseridas no corpo do texto de preferência após a sua primeira citação.

Nota: Toda tabela e/ou figura que já tenha sido publicada deve conter, abaixo da legenda, informação sobre a fonte (autor, autorização de uso, data) e a correspondente referência deve figurar nas Referências.

Discussão: Discutir somente os resultados obtidos no trabalho. (Obs.: As seções Resultados e Discussão poderão ser apresentadas em conjunto a juízo do autor, sem prejudicar qualquer uma das partes).

Conclusões: As conclusões devem apoiar-se nos resultados da pesquisa executada e serem apresentadas de forma objetiva, SEM revisão de literatura, discussão, repetição de resultados e especulações.

Agradecimentos: Não obrigatório. Devem ser concisamente expressados.

Referências: As referências devem ser relacionadas em ordem alfabética, dando-se preferência a artigos publicados em revistas nacionais e internacionais, indexadas. Livros e teses devem ser referenciados o mínimo possível, portanto, somente quando indispensáveis. São adotadas as normas gerais da ABNT, adaptadas para o ABMVZ, conforme exemplos:

Como referenciar:

  1. Citações no texto

A indicação da fonte entre parênteses sucede à citação para evitar interrupção na sequência do texto, conforme exemplos:

autoria única: (Silva, 1971) ou Silva (1971); (Anuário…, 1987/88) ou Anuário… (1987/88);

dois autores: (Lopes e Moreno, 1974) ou Lopes e Moreno (1974);

mais de dois autores: (Ferguson et al., 1979) ou Ferguson et al. (1979);

mais de um artigo citado: Dunne (1967); Silva (1971); Ferguson et al. (1979) ou (Dunne, 1967; Silva, 1971; Ferguson et al., 1979), sempre em ordem cronológica ascendente e alfabética de autores para artigos do mesmo ano.

Citação de citação: Todo esforço deve ser empreendido para se consultar o documento original. Em situações excepcionais pode-se reproduzir a informação já citada por outros autores. No texto, citar o sobrenome do autor do documento não consultado com o ano de publicação, seguido da expressão citado por e o sobrenome do autor e ano do documento consultado. Nas Referências deve-se incluir apenas a fonte consultada.

Comunicação pessoal: Não faz parte das Referências. Na citação coloca-se o sobrenome do autor, a data da comunicação, nome da Instituição à qual o autor é vinculado.

  1. Periódicos (até quatro autores citar todos. Acima de quatro autores citar três autores et al.):

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO BRASIL. v.48, p.351, 1987-88.

FERGUSON, J.A.; REEVES, W.C.; HARDY, J.L. Studies on immunity to alphaviruses in f            oals. Am. J. Vet. Res., v.40, p.5-10, 1979.

HOLENWEGER, J.A.; TAGLE, R.; WASERMAN, A. et al. Anestesia general del canino. Not. Med. Vet., n.1, p.13-20, 1984.

  1. Publicação avulsa (até quatro autores citar todos. Acima de quatro autores citar três autores et al.):

DUNNE, H.W. (Ed). Enfermedades del cerdo. México: UTEHA, 1967. 981p.

LOPES, C.A.M.; MORENO, G. Aspectos bacteriológicos de ostras, mariscos e mexilhões. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA VETERINÁRIA, 14., 1974, São Paulo. Anais… São Paulo: [s.n.] 1974. p.97. (Resumo).

MORRIL, C.C. Infecciones por clostridios. In: DUNNE, H.W. (Ed). Enfermedades del cerdo. México: UTEHA, 1967. p.400-415.

NUTRIENT requirements of swine. 6.ed. Washington: National Academy of Sciences, 1968. 69p.

SOUZA, C.F.A. Produtividade, qualidade e rendimentos de carcaça e de carne em bovinos de corte. 1999. 44f. Dissertação (Mestrado em Medicina Veterinária) – Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

  1. Documentos eletrônicos (até quatro autores citar todos. Acima de quatro autores citar três autores et al.):

QUALITY food from animals for a global market. Washington: Association of American Veterinary Medical College, 1995. Disponível em: <http://www.org/critca16.htm>. Acessado em: 27 abr. 2000.

JONHNSON, T. Indigenous people are now more cambative, organized. Miami Herald, 1994. Disponível em: <http://www.summit.fiu.edu/MiamiHerld-Summit-RelatedArticles/>. Acessado em: 5 dez. 1994.

Recursos e diligências

No caso de o autor encaminhar resposta às diligências solicitadas pelo ABMVZ ou documento de recurso, o mesmo deverá ser enviado por e-mail, aos cuidados do Comitê Editorial, para revistaaca@unifio.edu.br

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.